quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Los Roques é simplesmente ÚNICO.
Nenhuma foto pode falar ou transmitir a tamanha beleza deste lugar.
Voltei faz 12 dias, mas meu coração ainda está lá. ;)
Não sou muito de blogar, mas espero conseguir colocar aqui algumas informações e dicas, elas sempre acabam ajudando quem ainda não foi.
Também tenho que agradecer as informações que peguei no site dos Mochileiros, no Viaje na Viagem do Ricardo Freire, no Básico a Mais e outros que agora não recordo o nome.
Acabamos não aproveitamos os macetes para economizar ou aproveitar melhor esta viagem, já que não foi planejada e em uma semana tivemos que organizar tudo.
O relato abaixo não está por ordem cronológicas, mas por subtítulos como vôos, hotel de pernoite em Caracas, câmbio, pousadas, passeios e atrativos na ilha.

VÔOS

Passagens aéreas:
Fomos e voltamos de GOL.
Ida - Classe Confort com 15.000 milhas
Volta - Econômica com 10.000 milhas

A verdade é que se eu soubesse como era a econômica teria escolhido a Confort na volta também.
Na Classe Confort tem entretenimento e os assentos tem mais espaço. A econômica é MUITO apertada, a pessoa de trás se mexia o tempo todo e eu não tive um minuto de sossego.


Algumas fotos na Classe Confort(na econômica eu nem quis saber de tirar foto...rs)

Namorado tomando vinho, eu não tomei com medo de misturar com o remédio, se eu soubesse que a droga do remédio não fazia nenhum efeito, teria enchido a cara de vinho. rsrs
Esse foi o tal remédio que comprei na farmácia do Aeroporto de Guarulhos, a moça da farmácia que recomendou, paguei R$32,00. Você dormiu??? Nem eu... Aff, se você é dos que tem medo de avião, ficam tensos em vôos e precisam de um remedinho, NÃO comprem esse! ;)
Ouvindo uma música tranquilinha pra acalmar a tensão...rs

Como só iríamos pernoitar a idéia era economizar nesta estadia e também ficar em um hotel próximo ao Aeroporto, isso facilita o traslado já que no outro dia cedinho teríamos que estar no balcão da Chapi Air para confirmar o vôo.
Obs: O vôo da Chapi Air comprei com o Andrea da Posada Guaripete(tratamos tudo via skype e fiz uma transferência do valor via paypal e já comprei os vôos de ida e volta, como era alta temporada não quis arriscar de comprar apenas a ida).
Valores: $220 por pessoa.
Na transferência por paypal tem um acréscimo de 4,5% em cima deste valor, pois é uma porcentagem que o paypal cobra de quem vai receber o dinheiro e eles repassam este custo para nós. O total para duas pessoas ida e volta saiu $457 já com as taxas de paypal.

Dá pra fazer a reserva diretamente com a Chapi pelo e-mail: reservacioneschapiair@gmail.com
Fiz um contato com eles, para saber das reservas, a verdade é que na tentativa de achar o meio mais econômico perdi a opção de ir no primeiro vôo da manhã(06:30h), quando finalmente decidi comprar com o Andrea só tinha vaga para o vôo das 9h. O email que recebi da Chapi Air tinha as seguintes informações:

LA TARIFA POR PASAJERO EN BOLETO IDA Y VUELTA ES DE 1.895 + 8% IVA
LA TARIFA DE BOLETO OW (SOLO IDA Ó SOLO RETORNO) ES DE 1.132 + 8% IVA
LA TARIFA DE FULL DAY SIN / SERVICIO ES DE 1.622 + 8% IVA
LA TARIFA DE FULL DAY CON / SERVICIO ES DE 1.859 + 12% IVA

Não sei dizer o que é essa tarifa FULL DAY, se alguém souber por favor me diga! ;)

CÂMBIO
No final eu fiz uma confusão danada, não sabia direito como funcionava o câmbio na Venezuela, não sabia da existência de um câmbio oficial e um paralelo.
Obs1: Câmbio Oficial: $1,00 = Bsf4,2 +ou- / Câmbio Paralelo: $1,00 = Bsf8,00 =D
Obs2: Para trocar no paralelo, vai ser com um dos mocinhos que praticamente te engolem depois que você pega as malas e desembarca em um saguão. Teve até mocinho brigando na nossa frente...rs
Dica 1: Negocie com os mocinhos, alguns nos ofereceram Bsf7,50, outros $7,80, mas fomos barganhando até que um fez a Bsf8,00. Também não acredite em quem oferece muito, pode ser algum golpe.
E NUNCA, mas NUNCA dê seus dólares antes de pegar os bolívares, primeiro diga quanto vai trocar, pegue os bolívares, confira e só depois dê os dólares. De preferência leve notas de $20, com as de $100 é mais fácil de aplicarem golpes(do tipo ficarem com a sua nota, devolverem uma falsa dizendo que é a que você entregou a ele).
Também fiquem atentos ao movimento, essa prática de câmbio é ilegal e muitas vezes a guarda nacional fica de olho. Eles chegaram a pegar um casal de BH que conhecemos em Los Roques, pelo o que entendi, o moço que queria fazer o câmbio com eles não era uma pessoa "autorizada". Mesmo sendo ilegal, existem uns que são autorizados(parece que eles molham a mão da guarda para serem autorizados). Chegaram a levar o casal e o mocinho para a sala da guarda nacional e fizeram um interrogatório, no final não deu em nada, mas é sempre bom ficar esperto. ;)
Enfim, nós trocamos $150 = Bsf1200, que foi o suficiente para as taxas, para o hotel que pernoitamos, para nosso jantar e ainda sobrou uns trocados.
Dica 2:Troque apenas o suficiente para pagar as taxas aeroportuárias(Bsf38 por pessoa, que deverá ser paga no embarque para o vôo para Los Roques) e a taxa de entrada em Los Roques(paguei Bsf152 em agosto de 2011, conforme a foto abaixo).



Voltando as passagens...
Então quando me passavam os preços em bolívares eu ia em um conversor de moedas na internet e fazia os cálculos, porém, o conversor faz o cálculo em cima do câmbio oficial.
Quando peguei os valores informados pela Chapi e convertia, ficava muuuito mais caro do que o valor que o Andrea tinha me informado, então eu  pensava: Oras, como pode ficar uma passagem de avião mais barata pela mão de terceiros do que pela própria companhia aérea.

No fim, o valor é quase o mesmo, mas depois descobri que o Andrea ou algum outro sócio da Guaripete é também dono da agência Roquemar(que fica dentro do Aeroporto de Maiquetia) e é provável que as agências tenham algum preço especial. E o valor que o Andrea me passou $220(por pessoa já era no câmbio paralelo).

Enfim, paguei um bom preço pelos vôos, mas já li vários relatos na internet de muita gente que negociou valores com a Chapi e conseguiram descontos. 

Outra coisa, fazendo a reserva pela Chapi, pelo o que entendi não é necessário pagar com antecedência ou fazer transferência por paypal, basta fazer a reserva, enviar os nomes com número dos passaportes e pronto, passagens reservadas, depois basta pagar diretamente no dia do vôo no balcão da Chapi.
Obs: A Chapi não tem um balcão com o nome deles, é meio confuso, você entra e não acha o balcão da companhia, mas basta perguntar para um funcionário do aeroporto e eles te indicam.

Este abaixo foi o voucher que a Roquemar me enviou, primeiro enviaram uma confirmação deles e depois este abaixo que é da Chapi:



PERNOITE EM CARACAS:
Acabei encontrando na internet informações sobre o Hotel Catimar, fica pelas redondezas do Aeroporto(que não é nada bonita), mas o valor é bem acessível para uma pernoite: Bsf390 ou quase $50 o casal. Não tem café da manhã nem nada, mas o quarto é bem confortável, tem água "caliente" e ar condicionado. Além de tudo tem traslado, eles te buscam no Aeroporto na sua chegada e te levam  no outro dia de manhã. Perfeito!!! Depois de fazer a reserva, vi umas fotos horríveis do Hotel no Tripadvisor e fiquei com receio, quase desisti na última hora, mas resolvi encarar.
Nós realmente nos surpreendemos com o hotel, nosso quarto era muito limpo, parecia até reformado, estava pintados e com móveis novos, tv a cabo funcionando perfeitamente, wi-fi e chuveiro com água quentinha. Super simples claro, mas perfeito para uma pernoite.  Na recepção inclusive tem 3 computadores com internet para uso gratuito.

Foto do nosso quarto no Catimar:



A noite nós subimos no terraço do Hotel, tem uma praia em frente ao hotel, que não é bonita, mas num fim de tarde nem se percebe...rs

Foto da vista do terraço do Catimar:

A noite resolvemos jantar no restaurante do hotel, que fica anexo. Então resolvemos tomar uma cerveja e comer uma porção de mandioca frita, no final, eu tava com muita fome e resolvi comer algo mais e optei por um prato simples, filé de frango grelhado, arroz e batata cozida. No final, 3 cervejas, a porção e o prato saíram por Bsf136 ou $17. Nada mal... ;)

Cerveja POLAR, hecho en Venezuela... e é MUITO boa.



Ah, detalhe, quando chegamos ao Hotel(por volta de umas 17h) o meu namorado queria porque queria conhecer Caracas, mas nós não tínhamos nem idéia de onde ir e na verdade escutei muitas coisas, que a cidade está bem perigosa e blá blá blá, porém ele chamou um taxista(que estava com um tremendo bafo de pinga rs) ali nas redondezas para saber se ele poderia nos levar a Caracas e quanto cobraria. Bom, o próprio taxista nos aconselhou a não sair do hotel, mesmo meu namorado insistindo, o taxista fez de tudo para nos convencer a não ir. Eu dei graças a Deus que nem o taxista queria ir, imagina andar por uma cidade perigosa e com um taxista bêbado. rsrs

No outro dia as 6h da manhã, interfonaram no nosso quarto e as 7h saímos para o Aeroporto.

Chegando ao Aeroporto Nacional, procuramos o balcão da Chapi Air, lá pesamos nossas malas.
Obs: Nos aviões da Chapi são permitidos apenas 10kg de bagagem por pessoa incluindo a bolsa de mão. O que exceder é cobrado Bsf4,00 por kg.  Engraçado que pesaram a mochila do meu namorado que não tinha quase nada, mas a minha a moça disse que não precisava. Achei ótimo, a minha era a que tinha mais coisas e estava pesando pelo menos uns 3kg das câmeras fotográficas que levei. rs
Sei que pagamos uns $2 por uns 4kg de excesso. ;)

Logo após confirmar o vôo, pagamos a taxa aeroportuária que falei no começo: Bsf38,00 por pessoa.

Agora era só esperar o teco-teco rumo ao paraíso!!!

Aguardando o embarque.
Prontos para decolar?


Tchau Caracas!!!

Durante uns 40 minutos é só mar mar mar, céu céu céu e o barulho ensurdecedor do teco-teco....

video

Mas aí quando falta uns 15 ou 10 minutos, você começa a ter a visão do paraíso...









Ebaaaa, vamos pousar!!!


Aí chegando no Aeroporto de Los Roques, pegamos as malas e o moço da pousada veio nos receber. Após as fotos da chegada, entrada em Los Roques e pagamento da taxa vou falar sobre a questão "Posadas". ;)



Aquela taxa que falei lá em cima, é paga na hora que se chega em Los Roques.
Indo pra Pousada, meu namorado a frente com o mocinho que vem nos receber e pegar nossas malas. Lá em cima é o Farol de Gran Roque, as ruas são todas assim de areia. Me apaixonei por esse lugar assim que cheguei, desde a vista do avião até a hora que comecei a andar nas ruas de areia...morrendo de calor, não via a hora de tirar a calça jeans e o tênis.


POUSADAS/POSADAS
Bom, não tive muito tempo de pesquisar sobre acomodações em Los Roques, como já disse tudo foi decidido em uma semana e estávamos pegando alguns dias que ainda correspondiam a alta temporada.

Pesquisei muita coisa no site dos mochileiros e vi que muitos brasileiros costumam ficar na Posada Guaripete, procurei vaga lá, mas já estava tudo lotado. Por tudo o que li na internet dizem que é um bom custo/benefício. Eu cheguei a ir até a pousada para conhecer, não cheguei a ver os quartos, mas a área comum era bem espaçosa e charmosa.

Acabei sendo muito influenciada pelo site TripAdvisor, busquei pousadas mais econômicas, mas sempre tinha alguma reclamação, muitas delas em relação a limpeza e isso foi o que mais pesou na decisão. Li relatos de quartos infestados por baratas. Argh! A maioria delas não tem banho com água quente, mas a verdade é que isso pra mim não fazia muita diferença na escolha. A maioria, mesmo as mais simples tem ar condicionado, na hora da escolha eu nem estava tão preocupada, mas a verdade é que estando lá vi que realmente É mais que NECESSÁRIO um ar condicionado. Faz muuuito calor, mas muuuuito calor mesmo.
Por receio de ficar em uma pousada e ter problemas com "las cucarachas", acabamos optando por ficar na Posada Movida, que no TripAdvisor é a pousada mais bem cotada, sem uma avaliação ruim sequer.
Como era alta temporada o preço saiu bem salgadinho $160 por pessoa por noite. Porém não tinha vaga para todos os dias, então ficamos 4 noites e depois trocamos de pousada.
Neste valor por pessoa está tudo incluso: café da manhã, passeio a ilhas próximas já com o almoço, que nada mais é do que 2 sanduíches grandes(ou salada de macarrão fria), 4 latinhas de cerveja, 4 de pepsi,  2 saladas de fruta, 2 garrafas de água de 1 1/2 e uns 2 pacotes de salgadinhos(bananinha frita), tudo dentro de uma caixa de isopor e que eles chamam de "cava".
Parece pouco né? Ainda mais pra quem curte uma cervejinha, mas pra nós foi suficiente, teve dia que pedimos pra trocar a pepsi por cerveja ou vice-versa.
O que eu achei ruim é que se você não consome o que está na cava naquele dia, no outro eles não colocam de volta. Por exemplo, teve dia que não tomamos todas as cervejas, então acho que o ideal era que colocassem no outro dia junto com o almoço do dia. De qualquer forma nós também  não pedimos para que isso fosse feito...
Bom, depois que se chega da praia tem uma merenda, suco e pizza geralmente(que na Movida era muito boa). E a noite o jantar, com entrada, prato principal(massa ou peixe ou os 2), salada, sobremesa e vinho a vontade. ;)

Algumas fotos da Posada...
Nosso quarto c/ ar condicionado e wi-fi. Nesta pousada tivemos água quente por um determinado período da noite.
Livros e Revistas na área comum da Pousada.
Entrada do Jantar
Vinho a vontade e muito bom!
Nós jantamos por duas noites e nas noites seguintes optamos em jantar fora, já que um jantar na Movida saia como $30 por pessoa e no segundo dia nós nem tívemos muita fome e acabamos nem aproveitando tanto o jantar. Fora que na maioria das vezes o jantar é peixe, na segunda noite foi um atum assado com molho de mostarda, muito bom, parecia até carne, mas a verdade é que os sanduíches dos primeiros dias também foram de atum, então chega uma hora que comer peixe cansa. rs Então, no 3o dia fomos jantar em um barzinho que fica em frente a praia, chama Aquarena, tem uns puffs e uma iluminação bem light com um climinha bem gostoso. Tem ótimos drinks, sushis(eu comi uns de caranguejo, mas não curti muito) e meu namorado pediu um trio de mini hambúrgueres(carne, frango e vegetariano), todos muito bons(eu experimentei). No final, um combinado de sushis, os hambúrgueres, 2 drinks(daiquiri de manga e mojito) e 2 cafés saíram por $39 e saímos bem satisfeitos! O clima é gostoso, tem uma música ambiente e ainda se sente a brisa do mar! ;)



Considerações boas da Movida: é uma pousada charmosa, super limpa, a comida muito boa(o dono e a chef da pousada são italianos) e come-se muito bem, tanto em qualidade quanto em quantidade. Água quente(se bem que não é algo imprescindível). No pacote all inclusive também estão inclusas as ilhas Crasquí e Noronsquí e geralmente essas ilhas não estão inclusas nos pacotes all inclusive de muitas outras pousadas. As que geralmente estão inclusas na pensão completa de outras pousadas são apenas Francisquí, Madrisquí, e outras 3 que começam com Cayo(mas não me lembro os nomes) e os demais passeios se paga a parte(para a própria posada)
Considerações negativas da Movida ao meu ver: quando estivemos lá só havia nós de brasileiros, todos os outros casais ou família eram italianos. Então percebemos que havia uma certa preferência pelos italianos, principalmente no que se tratava da organização dos passeios. Os passeios geralmente eram organizados de manhã, então nós percebemos que primeiro perguntavam a todos os italianos onde eles queriam ir e depois só nos comunicavam qual passeio tinham decidido. Eu confesso que fiquei bem "cabreira" com isso. 

Bom, no 5o dia nos transferimos para a Pousada Lagunita, valor da pensão completa/all inclusive: $112. De manhã ainda tomamos café na Movida, compramos uma cava com eles e fizemos um passeio contratado no pier(e pagamos diretamente para o barqueiro - Bsf200 para o casal - ou $25). Esse foi um dos dias mais divertidos, pois estávamos sempre passeando com os italianos, que não eram lá muito simpáticos(claro que com algumas exceções) e conversavam mais entre eles e neste passeio conhecemos uma família de venezuelanos, muito simpáticos e divertidos e nosso papo começou justamente porque vi a filha fotografando com uma Diana. Na volta do passeio, ela tirou uma foto minha fotografando com a Diana(fingindo rs).
Eu com a Diana.
Ficamos super amigos deles e combinamos de nos encontrar a noite no Aquarena para tomar uns drinks e papear.
Quando voltamos do passeio, fomos até a Movida pagar nossa hospedagem, aí fomos na Lagunita e um mocinho de lá foi buscar nossas malas. Coisa super rápida, já que tudo é bem perto(a Lagunita e a Movida ficam na mesma rua)!
Para nossa felicidade na Lagunita ficamos no quarto do dono(ele estava de férias na Itália), o quarto era bem charmosinho e tinha uma tv grande. Todos os quartos da Lagunita tem tv, só não sei se são todas grandes. De qualquer forma tv é um item bem dispensável....praia o dia todo cansa, ainda mais com o sol forte que faz lá, a noite eu tava tão pregada que começava a ver tv e caía num sono profundo.

Nosso quarto na Lagunita!
Considerações boas da Lagunita: o gerente Enrico é muito simpático e hospitaleiro, está sempre perguntando se está tudo bem, se precisamos de algo. E é sempre muito simpático com todos, sem distinção com brasileiros, italianos, peruanos etc. Todos os passeios que eu quis fazer eu fiz, mesmo que outros quisessem fazer outro passeio. Não sei se eles tem duas lanchas ou sociedade com outras lanchas, mas percebi que todos os dias tinha passeio para 2 lugares diferentes. Outra coisa legal, todas as noites, as 19:30h, eles servem um drink no terraço para os hóspedes. Ah, achei o café da manhã melhor e com mais opções que o da Movida. O da Movida era bom, mas mais básico. Na Lagunita sempre tinha frutas, uns tipos de bolo e o cozinheiro fazia arepas(uma espécie de sanduíche típico da Venezuela).
Considerações negativas da Lagunita: a cava do all inclusive vinha com apenas 2 cervejas, 2 pepsis e 1 garrafa de água(menos que na Movida - porém o preço era menor). E no jantar do 2o dia não teve vinho a vontade. No mais, apesar da Movida ser muito boa, numa provável volta eu iria de Lagunita,  pela diferença de valores na diária poderia ter ficado mais dias. Sobre as cavas, também existe a opção de pedir que coloquem mais cerveja, água ou refrigerante e isso será contabilizado depois(porém mais a frente irei falar sobre a "licoreria").

Drink no terraço da Lagunita.

PASSEIOS(e minhas considerações sobre as praias)

1o dia: Chegamos na Posada Movida(todos já tinham saído para o passeio, como já era relativamente tarde(umas 10:20), a opção era ir em uma das ilhas mais próximas. Escolhi Francisquí, até para eliminar esse passeio. Li que geralmente era uma ilha que costumava ficar um pouco cheia(porque muitos locais iam passar o dia lá) e que costumavam ficar com seus barcos e sons ligado em volume alto. Até o próprio moço da pousada avisou que estaria um pouco cheia. Realmente estava um pouco mais que as outras que frequentamos depois, mas nada demais. Foi engraçado até quando o rapaz falou que a praia estava cheia e quando cheguei lá pensei(isso é porque ele não conhece a Praia Grande...rs). Pegamos um cantinho bacana, perto de um acesso que é caminho para uma piscina natural. Neste dia não entrei na água(estava naqueles dias só pra variar a minha "sorte" nas viagens) e fiquei de shorts. Meu namorado fez snorkeling na piscina natural e disse que realmente tinha uma grande variedade de peixes.
Ah, uma coisa que já nos falaram no 1o dia e que na hora foi difícil acreditar rs, mas ninguém, absolutamente ninguém mexe nas suas coisas. Logo que o rapaz da pousada nos deixou na praia e falou sobre a piscina natural(que era um pouco distante de onde estávamos), nós fizemos aquela cara de: como iremos lá se nossas coisas estão aqui? rs E ele disse que poderíamos ir aonde quiséssemos e deixar tudo lá que ninguém mexeria ou roubaria. E assim foi e todos os dias sempre largávamos nossas coisas embaixo do guarda-sol...bolsa com câmera, dinheiro, celular, relógio e quando voltávamos estava tudo lá, do mesmo jeito... no  máximo vinham uns passarinhos ou calanguinhos procurar por comida. rs
A praia é bonita sem dúvida, mesmo cheia, mas realmente acho que mais vazia ficaria melhor(fotograficamente falando). A piscina natural realmente parece ótima para snorkeling(eu infelizmente não pude fazer no dia).

Abaixo algumas fotos:
Na lancha a caminho de Francisquí!



Miragem???
Não, é de verdade!!! ;)
Chegando em Francisquí....taí a praia cheia... ô chatisse. =P

Água suuuper transparente!



Nosso cantinho.

Corais
Piscina natural em Francisquí.
Cerveza Solera...e bota solera nisso!
Os Guanaguanares esperando por comida.
Esse pegou no ar!

Solzinho da tarde...(mais ameno)
Quando já não tinha muita gente por perto, entrei de short e tudo, para um momento Garota do Fantástico. rs
Meu amor também, Garoto do Fantástico.
E a tarde cai...



Na volta acho que é de lei ver o pôr do sol do pier ou ir até o farol. Neste dia fiquei ali no pier, encantada com os pelicanos, que ficam por ali, sobrevoando para pegar peixes. Eles dão literalmente um show com seus vôos e acompanhado por um por do sol fica ainda mais perfeito, além de outros pássaros que também ficam por ali.



E neste dia fui 'presenteada' com uma cena linda que virou uma foto linda(na minha opinião de quem nunca viu pelicanos assim e um por do sol no  mar). Essa foto virou meu xodó(e cabeçalho do blog), mas os pelicanos renderam outras boas fotos que postarei mais a frente. ;)
2o dia: Krasquí ou Crasquí
Este foi um passeio que não fizemos junto com os italianos, acho que a maioria deles foi para outra ilha. Ficamos lá, só nois 2 e o mar, pelo menos por um tempo, depois chegaram mais algumas pessoas, mas pouquíssimas, mal se podia avistar os guarda-sóis dos outros.
Neste dia, como eu já não estava mais "naqueles dias CHATOS" me esbaldei na água, não queria mais sair, foi ali que eu percebi o quanto as águas eram calmas, quentinhas e sem ondas. Uma verdadeira piscina. Essa foi uma das praias que mais curti, acho que minhas praias preferidas são grandes, com vegetação, casinhas coloridinhas...esta em específico era uma praia bem vazia, ou talvez pelo tamanho as pessoas fiquem mais distantes uma das outras, então você tem a sensação de estar sozinho no paraíso. A praia era grande, eu andei uma parte para ir até um ponto bom de snorkeling, mas em um determinado h consegui mais andar...como no 1o dia eu não tinha entrado na água, me empolguei muito neste dia e fiquei o tempo inteiro na água, no pior horário, com o sol mais forte, eu quase não sentia o sol, por causa do vento e porque estava dentro da água...mas por volta das 15h, me deu uma dor de cabeça forte e uma moleza que fiquei até com medo de uma insolação...aí no meio da caminhada, eu parei em um restaurante que tinha uns sofazinhos, deitei ali e fiquei tomando água água água. Lá pelas 16:30 já estava melhor e o sol estava ameno, aí aproveitei mais um pouco na água. Amei essa praia, pena que não deu para repetir!

Segue algumas fotos:

Mesmo com guarda-sol, preferimos a sombra das árvores. ;)
Vida chata...



Alguma dúvida que esse pedacinho de praia era só nosso???











Ah, também aproveitei pra brincar com a câmera subaquática(que depois de um dia já encheu de água - NÃO comprem Olympus X560 WP, é uma m......). E não reparem nas fotos, rsrs acho que no primeiro dia não consegui tirar foto de nenhum peixe, achei muuuito difícil fotografar embaixo d'água. rs
Não consegui fotografar peixes, então fotografo meu pé. haha



Uia, alguém consegue ver o peixinho? rs


3o dia: Sem passeio, tive um piriri "daqueles" e depois fiquei com receio de ir as ilhas...aliás, nenhuma delas tem banheiro né, ainda bem que nos dias seguintes não tive problema algum.  Pra não
perder esse dia, meu namorado foi até uma escola de mergulho e resolveu fazer uma aula introdutória, assistiu uns vídeos, leu um livro e depois que melhorei fiquei fazendo umas fotos pela ilha, mas no final das contas nem fotografei muito porque fiquei de papo com um barqueiro que ficou contando que ele foi pra lá de passeio e resolveu ficar(nada bobo ele né? ;) )

E pra finalizar a tarde fomos até o farol para ver o por do sol...


4o dia: Cayo de Água, o passeio mais esperado, já que ouvi falar tanto desta ilha, que é uma das mais distantes. Levamos de 40 a 50 minutos para chegar, a brisa(como eles dizem) estava forte, então a lancha foi batendo bastante na água. Ficar na ponta da lancha não é uma boa, é a parte que mais bate, tem que amortecer com uma toalha, senão fica com o bumbum roxo. ;) Eu sempre ia na parte de trás, perto do capitão, ali batia menos, mas em compensação era onde mais vinha água. Tomei muita água na cara. rsrs A praia realmente é linda, mas eu também achei que estava bem cheia, tinha gente na parte de trás, gente na parte da frente... estava um tanto quanto difícil tirar uma daquelas fotos em que você aparece completamente sozinho em uma praia deserta. rs  Consegui com muito custo, depois de esperear muita gente passar. haha Realmente linda, mas não posso dizer que foi a praia que mais gostei de ficar. Minhas preferidas foram Crasquí e Madrisquí. ;)
Na volta demos uma passadinha novamente em Crasquí, mas só uma meia horinha para um banho de mar. ;)
Acho que eu vi um árabe(é meu namorado coberto c/ uma canga rsrs)
Me sentindo a própria Tieta. rsrs



Declaração de amor em plena Cayo de Água...é muito luuuuuuuxo. hahaha
Foto pra um catálogo de viagem!(Té parece...) Me sentindo a própria Gisele Bündchen
Feliz é pouco né?


Voltando...e eu no meu lugar estratégico, perto do capitão e no meio da lancha. rsrs
Cabelos duros e ao vento...rs

E neste dia chegamos e já sentamos num puff no Arrecife para tomar um drink e ver o pôr do sol...
Um brinde a um dos mais lindos espetáculos da natureza! ;)

5o dia: Deixamos nossas malinhas "arrumadas" para trocar de pousada a noite. Na teoria, após o café da manhã acabava nosso contrato com a Movida, mas como só íamos entrar na outra pousada a noite, contratamos uma "cava" da Movida e o passeio não seria feito com eles, mas o Harry(administrador da pousada) arrumou um passeio e pagamos diretamente no pier. O destino desta vez foi Noronsquí. Logo na chegada avistei uma moça fotografando com uma Diana, foi o suficiente para começar a bater papo, era uma família de venezuelanos, pai, mãe e dois filhos. Logo nos enturmamos com eles e conversamos bastante, depois o barco veio buscá-los para fazer um outro passeio e nós dois continuamos em Noronquí. Assim como todas as outras a praia é muito linda, mas como já disse, gostei das praias maiores e com mais "detalhes". Noronsquí a princípio me pareceu pequena, não tinha muitas árvores, chegamos a andar até a ponta esquerda da ilha para fazer snorkeling e foi onde vi alguns peixinhos diferentes, nada demais. ;-P Não sou uma desbravadora do mar, aliás, sou bem medrosinha, mas lá até no raso era divertido fazer snorkeling.
Esses estão por todas as partes...rs

Ahh, praias com matinho tem um monte dessas praguinhas rsrs, são muitos deles e ficam atrás de comida...rs não fazem nada de mal, mas enchem o saco, passei uma tarde correndo atrás deles, depois dei uma trela e ofereci uma garrafa de pepsi...eles adoraram!(olha a cara do bichinho de feliz rsrsrs)




















Algumas feitas com a subaquática...
E a família de venezuelanos que conhecemos lá:

Na volta pagamos para o barqueiro Bsf200,00 o casal(+ou- $25). Fomos até a Movida pagar o que devíamos e de lá fomos para a Lagunita(já coloquei uma foto do quarto lá em cima). A foto abaixo é do drink no terraço, que eles fazem todos os dias as 19:30h para os hóspedes. ;) Bom, neste dia acho que não fomos ver o pôr do sol. Por quê, por quê? A noite nem jantamos na Lagunita, pois tínhamos combinado de nos encontrar com os venezuelanos no Aquarena.

6o dia: Neste dia escolhi conhecer Palafito(casa de pescador no meio do mar) e Rabusquí para ver as estrelas do mar, já que no dia seguinte, estaríamos restritos a Madrisquí ou  Francisquí(meu namorado iria fazer o mergulho e só poderia ser em uma dessas ilhas). Geralmente neste passeio está incluído Boca de Cote, que pelo o que entendi não é uma ilha, mas sim um lugar próprio para mergulho, onde o barco para e fica por ali uns 40 minutos. Após conhecer a Palafito, fomos ver as estrelas do mar e também uma espécie de mangue que tem por ali, um lugar muito bonito. Depois dos passeios nos deixaram em Norosquí. Neste dia tivemos a oportunidade de ficar em uma Noronquí(são 3 ilhas) que era bem menor que a outra que ficamos e bemm vazia, aliás, não tinha ninguém. Devia ter ficado lá e teria uma ilha pra chamar de minha. rs Segue abaixo uma fotos dos passeios e de mais um dia em Noronquí.










Participação especial da canga da Marcella! ;)
 No final da tarde ficamos esperando algum avião pousar para fazer um vídeo e tirar umas fotos...

E no caminho para a pousada encontramos o tio que ficou rico vendendo Kibon. ;-P